Arquivo do mês agosto de 2014

Copa e Imóveis Residenciais

Postado por admin em Empreendimentos, Notícias | 30/08/2014 | Nenhum comentário em Copa e Imóveis Residenciais

 

Como previsto em nosso recente post, o mercado imobiliário não colheu frutos da Copa do Mundo.

 

De acordo com o Secovi, em junho, o mercado imobiliário de São Paulo registrou o pior mês de vendas dos últimos dez anos. Isso aconteceu, pois muita gente viajou e diversos negócios foram adiados. O receio de manifestações, medo do caos só ajudaram a piorar.

 

Baixa

 

Como as melhorias e investimentos em infraestrutura não foram feitos e não haverá um legado positivo para as cidades, não acreditamos em qualquer valorização pós Copa.

 

Bolha Imobiliária

Postado por admin em Análises, Blog, Negócios | 11/08/2014 | Nenhum comentário em Bolha Imobiliária

 

Vivemos uma Bolha Imobiliária?

 

Bolha Imobiliária

 

Esta pergunta não quer calar e é cada vez mais ouvida. Diversas matérias e mesmo palestras de renomados profissionais motivam a especulação sobre um colapso do mercado imobiliário, enquanto que outros defendem firmemente a segurança e estabilidade do mesmo.

 

Do lado dos cavaleiros do apocalipse, encontramos o Nobel em economia Robert Shiller defendendo a tese de que a alta e constante taxa de aumento de preços tende a formar uma bolha. Shiller previu a crise nos EUA, e compara o cenário brasileiro ao do Japão em 1990, mas alega que não conhece a fundo nosso mercado imobiliário, portanto não tem certeza do que acontecerá.

 

Como defensor da inexistência de bolha, o economista brasileiro Ricardo Amorim, fez uma análise do que ocorreu em diversos países que apresentaram problemas e tiveram um estouro de bolha. Numa interessante comparação, constata que o consumo per capta de cimento no Brasil (indicador do mercado de construção) é muito baixo em relação aos demais.

 

Existem também muitos comentários sem fundamentação, como os que dizem que devido ao grande déficit habitacional nunca haverá bolha imobiliária no país. Mas, este déficit é concentrado numa parcela muito pobre da população que está distante do público comprador de imóveis, não afetando o mercado formal.

 

Vejam alguns indicadores sobre o mercado:

  • Preços subiram muito mais que a inflação nos últimos anos
  • Endividamento com financiamento imobiliário aumentou significativamente
  • Estoques de imóveis novos elevado
  • Preços com relação a renda são intermediários se comparados a outros países
  • Financiamento em relação ao PIB em nível internacionalmente baixo
  • Inadimplência de financiamento imobiliário muito baixa
  • Bancos brasileiros são bastante criteriosos no fornecimento de crédito (análise, limite de comprometimento de renda e teto de financiamento com relação ao valor do imóvel)
  • Baixo consumo de cimento per capta (não há excesso de construção)
  • Vivemos um forte bônus demográfico, com milhões de pessoas chegando à faixa etária de comprar seu primeiro (segundo…) imóvel
  • A maioria dos imóveis comprados são para uso próprio e não para investimento ou lazer (como na Espanha)

 

 

Então, por que os preços subiriam? O grande aumento da demanda, fruto do bônus demográfico, mais elevação da renda e, principalmente, redução de taxa de juros permitiu com que milhões de famílias tivessem acesso ao mercado imobiliário fazendo com que os preços se elevassem.

 

Futuro

 

O mercado, em especial de lançamentos residenciais, está passando por um ajuste que deve se intensificar em 2015. O descontrole econômico e a redução do crescimento do país fazem com que a renda média da população diminua. Poucos executivos receberam bônus no início do ano e o mesmo deve ocorrer no próximo período atingindo investidores. A ameaça crescente da volta da inflação impacta a taxa de juros diminuindo o poder de compra para uso próprio.

 

Já em alguns bairros e cidades, a grande oferta de novos imóveis e ainda o estoque futuro (em construção ou lançamento), não serão absorvidas em curto espaço de tempo, impulsionando os incorporadores a criarem promoções na busca de caixa e liquidez.

 

Enxergamos portanto, que o ajuste continuará e haverá sim redução de preços, porém não existe risco de explosão de bolha imobiliária, já que ela nunca se formou.

 

 




Av. Dr. Cardoso de Melo, 1460 - Vila Olímpia - São Paulo - SP - 04548-005

Telefone: +55 11 2394-5621

Siga-nos nas redes sociais:




CRECI: 26.532-J